terça-feira, maio 02, 2006

Alegria


Rir, cantar, dançar
que alegria é viver
poder viver é sonhar
e não pensar em morrer

Ao luar dar um beijo
é no paraíso entrar
é sentir o desejo
de se poder amar

Avé, avé noite de alegria
quero pular, dançar, cantar
hoje não quero ver o dia
esta noite quero amar

Os meus olhos olhar
reflectirem-se nos meus
do meu eu gostar
para saber dizer adeus

Para mim este amor
quer queiram ou não
é à vida dar valor
é não viver em vão

4 comentários:

oteudoceolhar disse...

Fantastico, adorei...palavras de grande sensualidade. parabens, continuação de boa semana. beijo n´oteudoceolhar *

Secreta disse...

É bom ler poemas tão vivos , tão alegres.
Parabens.
Beijito

Ni disse...

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não

Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Gostei do teu poema...
Bj*

ana s disse...

É bom sentir essa alegria toda. Quando há amor nunca se vive em vão. beijinhos