terça-feira, abril 21, 2015

Neste rio



A sorrir que o rio me acompanhe
E sempre a correr onde ele for
Vou eu, e de champanhe
Na mão, iremos celebrar o amor

Porque amo o rio, e suas margens
Ele é vivo e não para, delimitado
Por arribas e belas paisagens
Ele corre sem nunca ficar cansado

Quando encontra um obstáculo
Não luta, simplesmente passa
Contorna qualquer pináculo
E em seu leito o abraça

A sorrir com ele me vou
Por mar dentro sem destino
O amor nos acompanhou
O verdadeiro, o genuíno

Sem comentários: