segunda-feira, outubro 17, 2011

O nosso estado




Com passos de magia
Esta é uma crise que dura
Viveremos o nosso dia a dia
Com alguma amargura

Lá do alto vão apertando
Com voz mansa e aspecto frio
Mas entretanto vão amealhando
Antes que o cofre fique vazio

Portugal, árvore vistosa
Cada politico é um sim
Não á fruta saborosa
Mas a buracos sem fim

Esta crise demonstrou
O que têm sido afinal
Cada um para si levou
Parte de um nosso total

Agora todos reclamam
Menos o que foi honesto
Esses sempre viveram
Com o seu salário modesto

2 comentários:

Canto da Boca disse...

Acham eles que o cargo que exercem é vitalício? Não sabem que a vida muda, é transitória? Porque enquanto houver um(a) único(a) português(a) sobre o chão dessa terra que conquistou mundos, e capitaneou aventuras que mudaram os rumos da história, haverá luta e esperança de mudanças!

Força!

;)

© Piedade Araújo Sol disse...

a actualidade num poema em quadras bem rimadas.

um beij