terça-feira, novembro 23, 2010

Memorias escondidas



na escuridão de sonhos repetidos
existem memorias que se repetem
na sua escuridão escondidos
sem saberem que se escondem

se não acordar, não adormeço
e querer, queria adormecer
sem as memorias não me conheço
o meu sonho queria conhecer

querer sonhar é fazer acontecer
pegar nas memorias escondidas
com elas um futuro poder tecer

se nos meus medos as esconder
ficarão para sempre perdidas
ficarei na escuridão sem viver



1 comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

um soneto bem rimado e que dá gosto ler.

um beij