terça-feira, março 27, 2007

Palco


No palco da vida
o teatro é de improviso
onde a cara está escondida
sem deixas de aviso


Somos meros figurantes
de um enredo duvidoso
mas sempre distantes
de algum final radioso


Só nos resta nos bastidores
sermos uma corrente
unidos pelos valores
e juntos fazermos frente


Para que este Portugal
seja mais que uma comedia
possa ser um pais real
e o futuro nos sorria


3 comentários:

}}cleopatra{{ disse...

Olá Carlos!

Gostei imenso do poema, mas destaco o ultimo verso:
"Para que este Portugal
seja mais que uma comedia
possa ser um pais real
e o futuro nos sorria"

Seria tão bom!
Será que algum dia nos iremos livrar da comédia?
A realidade não nos dá muitos motivos para sorrir...
Talvez um dia...

Um beijinho soprado

Secreta disse...

Um poema bastante interessante ,este :)
Beijito.

tibeu disse...

Que pena continuarmos sempre com a comédia. Não virá ninguem capaz de acabar com ela??.
bj e resto de boa tarde