sábado, janeiro 18, 2014

Fim do dia



Na linha do horizonte descanso o dia
 paro por um instante e respiro o mar
lentamente a soprar  a brisa se encosta
em meu rosto e me diz a sussurrar

Ouve o cantar das sereias, suas vozes
de encantar, te levam pela margem
ao teu grito de liberdade, escondido
entre os teus receios que são coragem

houve o que tens a dizer, sem ecos
que te queiram palavras emprestar,
que sejas ondas de um mar revolto
que rebenta ... e na praia vai descansar

1 comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema para sonhar....

:)