terça-feira, novembro 18, 2008

Naquele Tempo




Nos tempos em que via
o amor em teu coração
e na praia me perdia
sentindo a tua mão

Era o tempo da inocencia
e sabia o que era amar
todos as barreiras eu vencia
para te poder beijar

Nada mais interessava
nada mais eu queria
a escola eu deixava
só para te ver nesse dia

E á noite abraçados
a lua te prometia
os sonhos eram lançados
o futuro nos pertencia

4 comentários:

cõllybry disse...

Olá Carlos...Gostei de ver,de cara nova, vês como conseguiste já só...

Bom é recordar todos os momentos que do amor emana...

Beijitos



À Flor da pele

pin gente disse...

há coisas que não devia mudar... só talvez alterar um pouco!

abraço
luísa

Secreta disse...

O tempo passa ... as memórias ficam!
Beijito.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo, adorei o poema... De saudade, que nunca devia tocar o nosso coração... Beijinhos de carinho,
Fernandinha