quinta-feira, março 27, 2008

Um poema



Um poema só é meu
enquanto o pensar
fica dentro do meu eu
onde o posso trabalhar

Ele é rebelde, atrevido
se movimenta ao sabor
do presente do passado
da alegria, da saudade, da dor

Quando ao papel o entregar
é a conclusão é o partir
fica livre mas não o vou renegar
contém sempre o meu sentir

A liberdade lhe vai dar
outro pensar, novo sentir
pode aos céu se elevar
ou ao inferno cair

Mas que importa a interpretação
que alguém lhe possa dar
estará comigo, no coração
sempre que o ler irá brilhar

A você um abraço, um beijo
que acabou de o deixar
mil sorrisos eu lhe desejo
e uma amizade para partilhar

4 comentários:

cõllybry disse...

O poema, sim é Teu...Mas como o partilhas,agora também meu o é...

é sempre uma delicia

Doce meu beijo

cõllybry disse...

Na verdade se anda uma vida para nossa essência encontrar...

Reli, meu doce beijo

RosaBrava disse...

O poema partilhado, é o mais desejado.

Ele agora é meu... também. :-)))

Um abraço

alem horizonte disse...

Ola!
Mto bom, UM POEMA, aqui.
O que nos faz escrever , silênciar, partilhar ou guardar, depende do nosso querer, do sentir, do momento... de muitas coisas.
Algumas vezes são importantes pausas, mais, ou menos breves.

"Um poema só é meu
enquanto o pensar
(...)

Quando ao papel o entregar
é a conclusão é o partir
fica livre mas não o renego
contém sempre o meu sentir"

É!!
Mas essa partilha pode ser também gratificante.
Bom ler versos novos por aqui.

Beijos,
MªJose