quarta-feira, setembro 20, 2006

O Mar


Barcos parados á espera
de quem os possa levar
são todos feitos de madeira
e prontos para no mar andar

Não há quem queira
em seu leme pegar
é uma vida de canseira
para pouco amealhar

Só quem na alma sente
a voz do mar a chamar
e aquele sangue quente
de quem faz parte do mar

Faz parte das ondas do mar
nascer, crescer e aprender
e o mar saber respeitar
para pescar nele poder

9 comentários:

Ana S. disse...

Muito bonito poema a homenagear quem verdadeiramente ama o mar. Pode ser tão belo quanto perigoso mas toda a gente devia ama-lo ou pelo menos respeita-lo.
(com poema acabadinho de fazer lol)
Beijos

Secreta disse...

Um belo poema de homenagem ao mar e aos homens que se sentem parte dele!
Beijito.

katrina disse...

Fica um sorriso também por aki. Todos somos pescadores de qualquer coisa nem que seja de sorrisos ;).

an ordinary girl disse...

Olá. Gostei do comentário anterior ao meu, todos somos pescadores de algo.
Também gostei muito do teu poema, claro!!

Um beijo e, um sorriso de volta-

Sindarin disse...

Olá amigo! Desculpa a ausência mas tenho andado adoentada. Tenho tido tantas tonturas k nem consigo escrever no PC. Adorei este teu poema. Realmente só quem vive da faina sabe o valor k dá ao esforço k é viver do mar e viver para o mar. Um amor sem explicação pois tanto os ajuda viver como dum momento para o outro lhes tira a vida. Obrigado pela amizade. Um grande beijinho.

Inhita disse...

O mar e a vida tão identicos...altos e baixos...e que energia fantástica que ele nos transmite!

Inhita disse...

O mar e a vida tão semelhantes nos seus altos e baixos...e quanta energia ele nos transmite!

Sindarin disse...

Olá amigo Carlos. Vim desejar boa semana e trazer um beijinho amigo. Agradeço tb todo o carinho das visitas no meu cantinho. E mais um dia nasce e ei-los que se fazem ao mar. A vida não pára...mto menos a deles. Obrigado pescadores do meu país!

Martuxa disse...

O mar é lindo =)