segunda-feira, agosto 21, 2006

Ontem


Ontem reli-me sem contar
que todo o meu ser passado
se encontra no meu pensar
e no jeito de ser amado

Acho fácil falar assim
sem medos das palavras que saem
são pensamentos que se soltam
e se perdem no além

Durmo perto do centro
que fica longe do fundo
sem vontade de ir ao encontro
do escuro deste mundo

O rosto de uma multidão
que chora por sentimentos
dos entes queridos que o são
não só por breves momentos

5 comentários:

katrina disse...

Gosto da frase "Sei de um sonho..." e sim, também gostei do poema.
Sorriso para ti tb

Sindarin disse...

Olá Carlos! Adorei este poema está mto bonito. Obrigado pela visita e boa semana. Um bj

ana s disse...

É bom falar sem medos do que as palavras possam transmitir. Os entes queridos serão sempre amados no coração independentemente da distancia que os separa.
É bom ter-te de volta! Beijinhos

tibeu disse...

Isto é o se pode dizer, escrever o que se sente. ok gostei
deixo o meu bom dia

Sindarin disse...

Olá meu amigo! Mais um fim de semana e o meu desejo é k seja bom, relaxante e compensador. Mtos beijinhos de amizade e obrigada pela visita.